segunda-feira, 3 de outubro de 2016

HQ: Azul é a cor mais quente

Arte e roteiro: Julie Maroh

Boa noite!!

Hoje resolvi remover as teias de aranha do blog com a resenha de uma hq que gostei muito (tanto que já li 3 vezes), e a muito tempo queria relata-la aqui... 

Eis que está é a primeira hq que que relato aqui (feliz rs)...

Bom eu espero que vocês gostem...

Resenha



Clémentine é uma garota de 15 anos que acaba por descobri que leva uma vida comum de estudante até o dia que ela avista na rua uma garota de cabelos e olhos azuis. Esta garota começa a povoar os seus sonhos e fantasias mais intimas, o que a leva a uma crise existencial.

Um dia Clémentine é levada a uma boate lgbtt e assim mais uma vez seus caminhos se cruzam com a garota de cabelos azuis, seu nome é Emma e ela é uma estudante de Artes. A partir deste encontro a vida de Clémentine é mudada para sempre, ela descobre o amor e com ele as dificuldades de se aceitar. 

Até então Clémentine e Emma se tornam amigas já que Emma possui um relacionamento de 2 anos com uma outra garota, mas aos poucos fica cada vez mais difícil para ambas esconder o que sentem uma pela outra e aos poucos Clémentine começa a aceitar o seu amor por Emma e assim lutar para ficar com ela...

No começo da HQ nos deparamos primeiro com a personagem Emma que lê no diário de Clémentina os relatos de sua vida desde o primeira vez que a viu na rua, até o momento que se encontraram, se aproximam e iniciam o relacionamento. 

Através do diário conhecemos também outras personagens (que tem suas devidas importância no desenrolar da história) como Valentin um rapaz homossexual e melhor amigo de Clementine, é ele que a ajuda muito em suas crises existenciais. Tem também os pais de Clémentine, que são vamos dizer que homofóbicos, Sabine a namorada de Emma que é no inicio um dos "obstáculos" enfrentado pelas garotas. Além de conhecemos alguns dos "amigos" de escola de Clémentine que nos mostra o quanto o ambiente escolar pode ser hostil aos homossexuais (coisa que eu sei bem e vivi na pele u.u)...

Informações HQ

Lançado em 2010 na França ganhou o Prêmio de Público do Festival Internacional de Angoulême 2011. Em 2013 ganhou uma adaptação cinematográfica intitulada La vie d'Adèle, a qual foi premiada com o Palme de ouro no Festival de Cannes em 2013.

No Brasil a hq foi publicada pela editora Martins Editora (Selo Martins) em 2013 com o total de 160 páginas.

Comentário

Azul É A Cor Mais Quente é uma daquelas hqs que nos marcam não só pela arte (que na minha opinião é maravilhosa), como também pela sua bela história que é narrada de maneira brilhante e sem muitos rodeios.

Quanto ao filme eu o assisti antes mesmo de ler a hq (prefiro sempre conhecer a obra original antes, mas não deu) e em um futuro não muito distante pretendo assisti-lo novamente e relata-lo aqui, porém já adianto que tanto a hq quanto o filme são grandes obras que devem ser conferidas e devidamente apreciadas.

Um grande beijo e até a próxima postagem.

Dica

O filme Azul É A Cor Mais Quente você encontra no Netflix.
A hq pode ser adiquirida em lojas especializadas ou sites online, eu adquiri a minha na Livraria Cultura.

Pra quem curte mangás do gênero yuri/shoujo-ai aqui você encontra algumas dicas.


Um comentário:

  1. I really appreciate the kind of topics post here. Thanks for sharing us a great information that is actually helpful. Good day! Toket Gede Tante Ashley Bikin Horny

    ResponderExcluir